PÁGINAS INDEPENDENTES

30 de jul de 2011

UMA PONTE CHAMADA AMIZADE

Sempre tem alguém de plantão... aquela pessoa com quem a gente pode dividir 'nãos' e 'sims'... as lágrimas e os sorrisos mais íntimos...
Chama-se amigo(a). Felizmente, tenho vários, mas amigo é como filho: podemos contá-los às dúzias, mas cada um é único!
Hoje homenageio uma pessoa específica, contando como nos conhecemos.


Terminei de fazer a prova, saí da sala e fiquei andando pelo jardim tomando um fôlego novo, depois de tanta tensão.
Era uma prova de um concurso para Juiz do Trabalho, que definiria meu futuro.
Definiu mesmo... não como eu planejara... mas definiu.
Vindo de trás de mim, ouvi:
_“Oi!”.
_Oi.
Ela se aproximou e “puxou” conversa. O bate-papo engrenou e daí nasceu uma grande e saudável amizade, pro que desse e viesse... e “deu” e “veio” tanta coisa!
Durante esses 15 anos que se passarem desde aquele dia, “muita água rolou embaixo da ponte” e muitas vezes a “ponte” tornou-se estreita e perigosa...
Mas seguimos nos apoiando na travessia e não vamos nos afogar! Até que a ponte se alargue...

28 de jul de 2011

TRABALHO INFANTIL

Uma das minhas netas brinca em frente à minha casa, o que me levou a refletir que toda criança deve aprender a ter responsabilidade e disciplina. Mas o normal é que a energia infantil seja gasta em brincadeiras e estudos.

BRINCANDO...
Na subida,
esforço total.
Na descida,
“-que legal!”
O patinete sob os pés.
Com o corpo em movimento e
os cabelos ao vento.
O patinete no chão
sob a mão da criança sentada.
Cansada.


DEVANEIO DE CRIANÇA

Escuro ainda...madrugada... frio..
Zezinho esfrega as pequenas mãos
já calejadas da enxada.

Faz de conta
que é ônibus aquele caminhão
vindo pela estrada.

Sentado nas tábuas empoeiradas
Zezinho segura a marmita.
E faz de conta que segura lápis e caderno.
Olha  seus companheiros de jornada e faz de conta
que não vai pagar a conta...

E faz de conta que está indo estudar
para ganhar o pão.

E anseia pelo dia
de manteiga no pão...



27 de jul de 2011

EDELWEISS



   
Aquela voz autoritária me despertou na última madrugada do ano de 2001.
Abri os olhos e, por alguma razão, o aparelho de TV do meu quarto ainda estava ligado e pude ver que a frase que me acordara fora dita pela "Reverenda Madre" à "NOVIÇA REBELDE"... Continuei assistinto aquele filme feito no tempo em que eu era uma jovem mãe e a insônia tomou conta de mim. Fui transportada através do tempo e lá estavam as minhas crianças... as suas crianças... as nossas crianças...........................Na madrugada quente, o som da música "EDELWEISS" ecoou no quarto escuro, numa homenagem às nossas pequeninas, despretensiosas, quase inacessíveis e, ao mesmo tempo, resistentes e frágeis flores que tanto sabem cantar lindamente quanto subir em árvores... tanto podem pôr aranhas na cama da governanta quanto atender prontamente ao comando militar do pai... tanto sabem se portar numa festa, como numa fuga quando "o sol já foi dormir"...
Quando o sol começava a iluminar o dia, novamente adormeci.

24 de jul de 2011

DESPERTANTO O GATINHO

Que bonitinho!!!
video

Adoro gatos!
Mas, se eu fosse um passarinho, não me arriscaria tanto;-)

23 de jul de 2011

UMA COISA

O que você precisa para ser feliz?

A pergunta está lá http://mosaicos-cida.blogspot.com/ e, já que concordo que felicidade é individual, respondo aqui:
 


Várias coisas me fazem feliz... são coisas sem tamanho e sem preço.



Ver o arco-iris que se forma na minha varanda é uma delas. E mais ainda se a cachorrinha Luna estiver por perto e mesmo que a fotógrafa de plantão faça sombra;-)

No verão 1999/2000 escrevi uma poesia pra me consolar...



COLORIDO

A luz decomposta
numa faixa colorida.
Quem não gosta?
No céu.
No chão.
Na sua testa.
Cores fazem festa
aos seus olhos.
Você vai cansar de caminhar...
O ouro no final?
Está em você.
Basta saber olhar,
para encontrar.

21 de jul de 2011

COISONAS & COISINHAS - LONGE & PERTO

"O sentimento de felicidade e, creia, de infelicidade, é coisa individual. O que faz uma pessoa feliz pode não fazer uma outra."
(by Leticia Thompson in mosaicos-cida).

É... e depende do estado de cada indivíduo.
Por exemplo: eu sou uma Pessoa com Necessidades Especiais e a minha impossibilidade de visitar 'coisonas' lá longe, ensinou-me a ficar feliz vendo 'coisinhas' aqui perto.

No momento, fico feliz em ter um computador, para fazer a lista nele (mesmo que dedografando com os indicadores) e ter um blog para postá-la.

Amanhã ou depois, tá?

20 de jul de 2011

NO BLOGARDEN

“Somos todos anjos como um só e só podemos voar quando abraçados uns aos outros”. (Luciano de Crescenzo).


Hoje vou passear no 'BLOGARDEN', pra comemorar o Dia do Amigo...

19 de jul de 2011

PASSEIO DIÁRIO

Todos os dias, depois de "ir ao banco e verificar a correspondência", costumo "passear e conversar com amigos".
Hoje colhi flores e fiz um grande bouquet.

17 de jul de 2011

O POST DE ONTEM ME LEMBROU O TIO RENATO

EM 1987, FUI A CAMPO GRANDE/MS E A FAMÍLIA ME
RECEBEU FESTIVAMENTE.
NESSA FOTO, O TIO RENATO ESTÁ ENTRE DOIS IRMÃOS.
 EM PÉ, EU.
Em 2009, comemorei 60 anos, o tio Renato comemorou 95.
Irmão mais velho do meu saudoso pai, tio Renato é uma pessoa de bem com a vida.
Se alguém pergunta _"como vai"? ele responde:
_"BEM MELHOR DO QUE ONTEM!"
Esta frase tem 'norteado' a vida de filhos... netos... sobrinhos...
Sei que a vida dele não tem sido fácil (como não é pra ninguém...), mas ele comemorou seus 95 anos com uma grande churrascada em sua fazenda, onde ele sempre cavalgou a vida, inclusive literalmente. A comemoração foi grandiosa e bem aos moldes dos tradicionais fazendeiros de Mato Grosso do Sul.


O QUE É VIVER BEM?

RECEBI, GOSTEI E COMPARTILHO...

       Um repórter perguntou à CORA CORALINA o que é viver bem?
       Ela disse-lhe:
       "Eu não tenho medo dos anos e não penso em velhice.  
       E digo pra você, não pense.
       Nunca diga estou envelhecendo, estou ficando velha. Eu não digo.
       Eu não digo estou velha, e não digo que estou ouvindo pouco.
       É claro que quando preciso de ajuda, eu digo que preciso.
       Procuro sempre ler e estar atualizada com os fatos e  isso me ajuda a vencer as dificuldades da vida.
       O melhor roteiro é ler e praticar o que lê.
       O bom é produzir sempre e não dormir de dia.
       Também não diga pra você que está ficando esquecida, porque assim você fica mais.
       Nunca digo que estou doente, digo sempre: estou ótima.
       Eu não digo nunca que estou cansada. Nada de palavra negativa.
       Quanto mais você diz estar ficando cansada e esquecida, mais esquecida fica.
       Você vai se convencendo daquilo e convence os outros.
       Então silêncio!
       Sei que tenho muitos anos. Sei que venho do século passado, e que trago comigo todas as idades, mas não sei se sou velha não.

       Você acha que eu sou?
       Posso dizer que eu sou a terra e nada mais quero ser.

       Sei que alguém vai ter que me enterrar, mas eu não vou fazer isso comigo.
       Tenho consciência de ser autêntica e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, despedaçando dentro de  mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes.
       O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade.
       Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça.
       Digo o que penso, com esperança.
       Penso no que faço,  com fé.
       Faço o que devo fazer, com amor.
       Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende!”
                      CORA CORALINA

16 de jul de 2011

A BICICLETA


Na vitrine, a bicicleta rosa “com cestinha” parecia brilhar.
Ela apertou a mão do filho e comentou:
_ “Pense como eu ficaria feliz, se pudesse passear numa dessas?”.


E suspirou, percebendo que seu sonho se perdera no passado... ela já completara 40 anos e só havia dado pequenos passeios furtivos, em bicicletas emprestadas por amigas, quando ainda era criança.
.....
Alguns dias depois, ela chegou do trabalho e percebeu o risinho furtivo dos filhos que lhe mostraram, orgulhosos, seu presente: A BICICLETA ROSA COM CESTINHA... ela só conseguiu balbuciar:
_ “Será que vou conseguir andar?”.
E ouviu a resposta/voto de confiança/ordem:
_”Ahhhh, vai!!!!!!”.
E ela adormeceu pensando no acontecido...
O dia seguinte, um sábado, amanheceu ensolarado e radiante. Ela se espreguiçava, quando uma cabeça adolescente entreabriu a porta e anunciou:
_ “Vamos ao parque.”
Todos foram ao parque... a bicicleta rosa também foi... lá chegando, ela estacionou o carro e todos desceram. Os “meninos” tiraram a bicicleta e um deles a segurou:
_ “Vem, mãe!”
Ela foi, sentou-se, segurou o guidão timidamente e ouviu o alegre incentivo, como se fosse um coro ensaiado:
_” Vai mãe! Pedala!”.
Ela tinha que ir... e foi! 
O dia... o parque... a liberdade... o incentivo... a bicicleta rosa com cestinha... as flores que ela traria na cestinha... tudo ficou lindo... e tudo ficou reunido naquele presente... passado e futuro deixaram de existir.
Só existe uma bicicleta rosa com cestinha.

Com o Fábio, num passeio ciclístico do CSM


13 de jul de 2011

FICHA LIMPA

_ A VIDA NÃO ESTÁ ME DEVENDO NADA!

A frase é minha e, reitero que a VIDA não ficou me devendo nada. Estive revendo a ficha da VIDA comigo e constatei que ela está limpa.
Vejamos:
Tive uma infância feliz e livre, entre animais e plantas, andando descalça, brincando com meus primos e comendo fruta do pé. Mesmo sob cuidados exagerados e severa vigilância, eu me sentia livre.
Minha adolescência foi bastante vigiada, mas eu me “apaixonei” e  “desapaixonei” mais de uma vez, debutei, descobri o amor romântico, namorei, fiquei noiva, conclui o colegial e casei... tudo com a alegria inocente e a intensidade que a adolescência permite.
Tive três filhos, fui microempresária (sócia em uma pequena confecção), passei em dois concursos públicos concomitantes e tive o privilégio de poder escolher entre dois bons empregos com que a Vida me acenou e acertar na escolha... “Descasei”, tive algumas oportunidades... digamos românticas, mas preferi investir no lado profissional... fiz faculdade de Direito e foi bom!!!
Pouco antes de completar cinquenta anos de idade, fui acometida pela DOENÇA... escrevo “doença” em maiúscula porque reconheço que ela me venceu... foi embora e levou com ela meu trabalho, minha coordenação motora e meu equilíbrio corporal.
Mas estou aqui hoje... em tempo de tecnologias que me permitem integração com amigos, um tempo de médicos e terapeutas que, dominando com destreza e sentimento as técnicas modernas da Medicina, lutam comigo pela minha melhor qualidade de vida.

12 de jul de 2011

EXTRA! EXTRA!

Eu já tinha rascunhado um post pra amnhã, mas hoje aconteceram dois fatos dignos de nota:
- De manhã, fui a uma sessão de equoterapia.
"Meu" cavalo, o Bill, foi reservado ao atendimento de uma criança iniciante. "Deram-me" uma égua, a meiga, dócil e grande Miss. Só que surgiu um probleminha: como qualquer miss, essa é alta... e foi difícil montá-la, pois eu monto ao contrário. Não de trás pra frente!;-) Assim, ó:


Bill é "retacado"...
...como eu!











Com o cavalo Bill tem dado certo, mas não sou nenhuma miss...
Sou bem mais baixa do que a Miss e ela teve que ter "muita calma naquela hora"... bem como a terapeuta e o condutor do animal.
Assim mesmo, cheguei lá e foi proveitoso... pois vi e senti que os cavalos não são fabricados em série e eu vou tentar montar do modo convencional... do contrário vão ter que me ajudar muuuuiiiito mais...


- Depois "fui às compras"... adquiri uma cadeira... não uma cadeira de rodas, mas uma cadeira de escritório com rodinhas. As rodinhas me permitem "andar" sentada (sugestão da fisioterapeuta) e ficar atrás da mesa do meu escritório, arranjado na sala de jantar: meu novo 'escrissala'.

O Bidu insistiu e pulou...
                                  Foi bem interessante a reação dos cães. 
Tentei explicar pros pequenos
que não tinha colo












mas acabou cedendo
 
O grandão Leo "fugiu" pro espelho












A cachorrinha Luna ficou olhando de longe.


10 de jul de 2011

A JUSTIÇA PODE SER LENTA, MAS MINHA PACIÊNCIA É ENORME!


LEMBRAM-SE DESTE FATO, NOTICIADO ATRAVÉS DE UM POST EM 24/04/2011?
POIS É... A "COISA" VAI DEVAGAR, MAS CHEGA LÁ.


A imagem acima é a Ata. Está "deitada" porque não me foi permitido fazer com que ela ficasse "em pé"...
Mas ainda é domingo por aqui... tá valendo:-((((((
Traduzindo: a acusada não compareceu à audiência, mas não houve comprovação da respectiva intimação e vai haver mais trâmites.
Mas, não pretendo desistir... vou partilhar com meus amigos o passo a seguir.

AGUARDEM!

8 de jul de 2011

DESCOSTURANDO O TEMPO...

"Primos são os primeiros amigos das nossas vidas. Quando você cresce eles continuam seus amigos. Ninguém nunca vai entender a loucura da sua família como os seus primos. Compartilhe esse post se você tem primos maravilhosos e os ama aos montes, porque eu certamente amo os meus!!"

A Gabi é filha da minha sócia em uma confecção. A Ane morreu precocemente e chorei muito.
Agora, a presença da Gabi no meu rol de amigos em uma rede social prova que a vida continua e os valores familiares também continuam.

Minha inesquecível sócia/amiga era mãe da amiga/estilista Gabriela.

Obrigada Gabi!

6 de jul de 2011

NÓS E ELES


Eles formam bandos, mas cada um é único...

Uma conquista difícil para nós humanos, pois podemos perder a própria individualidade para determinado grupo ou corporação ou, o que é pior, para um único "outro". Podemos abraçar o Mal e seguirmos uma quadrilha ou sermos cúmplices de um criminoso. Por outro lado, podemos abraçar o Bem e fazermos filantropia... podemos escolher, pois somos racionais e fumos contemplados com o LIVRE ARBÍTRIO. O ideal seria se continuássemos sendo únicos dentro de um grupo, ou mesmo com "outro", mas é tão difícil. Ainda temos liberdade para abraçar, ora o Bem e ora o Mal e esta liberdade que faz os humanos tão complexos e interessantes!

Só os bichos tem facilidade para ser únicos, mesmo quando, em bando, buscam o mesmo objetivo... ao invés de LIVRE ARBÍTRIO eles foram contemplados com INSTINTOS que os guiam (até uma zebra, dentro de um grupo vestindo "pijamas listrados" consegue mostrar individualidade;-). Não existem animais bons nem maus: existem animais simplesmente... e é melhor procurarmos saber como cada bicho é e como age, dentro da própria simplicidade e até rusticidade, pois estamos fadados a dividir o planeta com eles... e eles estão nos observando a milênios.
Vamos observá-los e cuidar deles, para que eles cuidem de nós!

3 de jul de 2011

RELEITURANDO OU REPAGINANDO???

Li, num Blog, sobre a dificuldade com a terminologia moderna.
Não sei qual a palavra a ser usada neste caso, mas estou refazendo meu Blog.
A estrutura é a mesma, mas a "decoração" está ficando diferente do que já foi. É... assim, assim;-)
Gosto dos tons de terra e de coisas simples, pois são aconchegantes. E, tanto eu, quanto meus amigos (visitantes e/ou seguidores) temos direito a lugarzinho aconchegante.
Não fecho a porta.
Recebo visitas assim mesmo.
Só peço que me desculpem se tropeçarem em alguma "tábua solta"...

Tenham paciência comigo, tá?





FUI!

1 de jul de 2011

CRIANÇA GRANDE











Quando ele nasceu, era tão bonitinho.
Foi crescendo, crescendo, crescendo... e o corpo foi ficando enorme... e desajeitado.
O desenvolvimento mental e intelectual sempre foi aquém do esperado.
Hoje ele comemorou 32 anos. Um tempo de conquistas que, para alguns, podem parecer pequenas, mas que na verdade são ENORMES.
Era a vitória da Vida que brilhava nos olhos daquele homem/menino, que me recebeu com entusiasmo pra “comer bolo” com colegas com os quais convive na casa/escola onde passa as semanas.
Na alma do menino mora um anjo e no seu corpo um leão...
Agradeço pelo privilégio de ter podido ajudar  a cuidar e de poder estar por perto ainda hoje.

PARABÉNS FERNANDO!