PÁGINAS INDEPENDENTES

9 de jun de 2015

VIDA DE ARTISTA

Uma postagem no Facebook me levou ao Youtube. Passeando por lá, deparei  com a trilha sonora do filme “Léo e Bia”... o que me  transportou aos anos 60, 70 e 80, qual máquina do tempo.
Eu era pouco mais que criança (quase adolescente) quando Brasília foi concebida. Era muito observadora e percebia esperança nos adultos, muita esperança, como se a construção de uma capital “no centro do Planalto Central” fosse uma dádiva. Algo assim ... “urgente e preciso”.
Mas, o decurso do tempo foi mostrando que, aquela cidade planejada e setorizada, de arquitetura lógica, simples e despojada, abrigava “os anjos e demônios de cada um” e ali impera a “lógica do mundo”...

“Hoje ainda gosto de olhar pro mundo”, mesmo “sem compreender o que meu olho encontra” e “ olho pra Brasília”: “tá tudo igual”.

SOBRE O FILME:

Brasilia, 1973.  No auge da ditadura militar, sete amigos, jovens como a cidade em que moram, sonham viver de teatro. Liderado pelo diretor Léo, o grupo  leva adiante os ensaios de uma peça. Enquanto a repressão política rola solta na capital federal e a liberdade sexual ainda é tabu, Bia se mostra cada vez mais prisioneira da obsessão de sua mãe, fazendo com que todos questionem, cada vez mais, os conceitos e valores da sociedade. 


Recomendo que se assista o filme, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=Gzvrhcavj3w

6 comentários:

  1. JAN, que bom te ver! Estavas sumidinha? Gostei muito dessa indicação e quem não lembra daqueles tempos? Gostei! bjs, tudo de bom,chica e não some novamente!!

    ResponderExcluir
  2. Olá, querida JAN
    Feliz em saber que vc está bem e postando de novo....
    Seja abençoada!!!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  3. Fiquei alegre ao vê-la no Ciranda de Frases novamente! Que bom, Jan, que agora pode retornar...
    Um post bonito e reflexivo!
    Um abração e MUITA PAZ.

    ResponderExcluir
  4. A família de uma amiga morou em Brasília na época da construção. O pai dessa amiga era engenheiro. Não foi uma época boa para a família e tudo o que me contaram foi de uma tristeza só. Muitas famílias suaram para construir "aquilo". As pessoas em Brasília não são felizes. Sempre que visito a cidade saio com a alma pesada. Não gosto.
    Beijus,

    ResponderExcluir
  5. Olá Jan:
    Hoje participei de uma debate na OAB, sobre as implicações (extremamente negativas) da redução da maioridade penal.
    Sua postagem retrata que infelizmente a política é a mola propulsora da nossa nação.
    Poder, ambição e dinheiro são os itens que governam nosso País.
    Bom final de semana.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir
  6. Olá Chica, Roselia, Anete. Luma e Sil!
    Eis que o sonho transformou-se numa triste realidade.
    "Zé Limeira falou pra seguir viagem" mas esta VIDA DE ARTISTA está muito cansativa...

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir

QUE BOM QUE VOCÊ VEIO!
PRETENDO RESPONDER AO SEU COMENTÁRIO...
SENTE-SE, TOME UM CAFEZINHO E CONVERSE COMIGO.

VOLTE SEMPRE