PÁGINAS INDEPENDENTES

21 de jul de 2016

OLHA EU AQUI 'TRAVEIZ'!!!!!!


Depois de muitas idas e vindas, estou de volta.

Pois é... o Léo morreu em meados de Janeiro deste ano de 2016. 
Em oração, eu pedira a Deus para que ele não sentisse muito as dores finais do câncer. 

Acredito que a aparição da Baronesa tenha sido uma resposta àquela oração.
Logo eu a pus pra passar as noites no quintal, fazendo companhia ao "grandão" e ela se afeiçoou a ele. Era muito interessante vê-los, ora brincando, ora dormindo lado a lado, ora guardando a casa.
Quando ele só ficava deitado, ela ia lá e lambia toda a cara dele, depois pegava alguns brinquedos e punha entre as patas dianteiras dele. foi bonito ver aquela cena. Pena que nem pensei em fotografar...

Interessante observar como os cachorros lidam com a morte. A Baronesa, a Luna e o Dog viram o corpo do Léo ser levado e ficaram olhando atentamente. Depois... simplesmente acabou. Nunca mais sequer olharam pro lugar onde o Léo dormia.
Segui o exemplo deles e doei todas as "heranças" dele, como estrado, cobertas, comedouro, etc. Estou até desfazendo o grande canil, pois não vou mais ter cachorro grande... não tenho mais energia pra isso.

Sinto saudade do Léo e muitas vezes rola uma lágrima furtiva, mas tive un "amigão grandão" por nove anos e a vida continua...

Agradeço aos que navegaram por aqui, aportaram e deixaram suas pegadas.

Abração
Jan