PÁGINAS INDEPENDENTES

20 de nov de 2012

A INVEJA MATA! MATA????

A Alê Lemos lançou esta BC e, agradecendo pela oportunidade, eu embarquei nela.

Inveja, enquanto sentimento apenas, não tem o condão de matar nem o sujeito ativo e nem o passivo do referido sentimento. 
A Inveja é um sentimento que facilmente se transforma impulso/instinto assassino/destrutivo

Mas, como seres racionais temos a capacidade de controlar nossos sentimos e escolher transformá-los, ou não, em atitudes que podem matar... o corpo ou a alma do invejoso ou do seu alvo, ou destruir um bem material seu.

Para mim, um dos exemplos mais vivos de inveja é o daquele adolescente que, num final de ano, pichou o muro de um condomínio de apartamentos residenciais, todo iluminado e enfeitado para o Natal que se aproximava... enquanto a polícia não veio, o síndico abordou o rapazinho e seguiu-se um diálogo:

- Está feliz com seu trabalho?
- Bem, pelo menos seu prédio já não está tão bonito...
- Hummm, isso o zelador arruma... mas será o melhor que você consegue fazer por você mesmo?
- Sou pobre, nunca vou poder morar num desses...
- Hummm... seu grande problema é ser “burro”...
- Eu não!
- Hummm... quanto custou esse spray preto?
- R$...
- Você tem namorada?
- Acho que sim...
- Então, da próxima vez, compre alguns bombons. Aposto que ela vai achar mais bonito do que isto!
Então chegaram os policiais e levavam o pichador. Ele voltou-se para o síndico:
- Valeu doutor! Vou pensar no assunto...
O síndico teve ganas de dar uns sopapos naquele marginal, mas...
- Deixe-o ir e me desculpem por ter chamado!
Enquanto a polícia se afastava, ele voltou para o conforto do seu lar.

22 comentários:

  1. Ficou bem ilustrado o tema, Jan, a inutilidade da inveja, pra quem a tem e para quem a sofre.Somos seres pensantes e capazes de racionalizar impulsos.

    Levei um tempo pra descobrir a indicação do selinho, desculpe a falha(rs), mas expliquei tudinho no post de hoje seguindo as etapas do meme.Obrigada pelo carinho.
    Bjos de boa noite,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Calu, a vida tem me dado grandes oportunidades de presenciar alguns episódios que se encaixam nas propostas de algumas BC... e aprendi a prestar atenção na vida...

      Já suas desculpas lá e já desculpei a "falha"...;-)))
      Depois volto lá pra deixar um comentário.

      Excluir
  2. Puxa, que exemplo esse. Que coisa!! Linda participação! beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viu Chica?;-)
      O síndico em questão é dos meus 'meninos grandes'...

      Excluir
  3. Muito interessante o texto e bem clara a noção de inveja.
    Abraço Jan!
    Sonia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sonia, o texto foi baseado num acontecimento real... e a mãe aqui está toda orgulhosa!

      Excluir
  4. Nossa que texto bárbaro querida Jan, você sempre nos dando belos textos para refletirmos.
    Um abraço querida e muito obrigada apor seu carinho em nosso blogue.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou uma pessoa "movida a motivação", Maria Teresa!
      E a motivação encheu meu coração, quando li a proposta da BC;-)

      Excluir
  5. Oi Jan
    Parabéns pela participação na BC da Alê. Gostei muito! Eu vi que vc não copiou o selo Aromas como havia dito que queria, então está oficialmente indicada tá bem?! Quando eu vier aqui novamente quero ver o selo aromas entre os seus selos. Como eu disse eu não costumo indicar, mas quem quiser pode levá-los, e o seu blog, com certeza tem um ótimo aroma!
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, copiei o selinho sim... está no meu arquivo IMAGENS. Só pra me garantir ;-)
      Estou pensando em alguma alteração na página de selinhos mas minha movimentação digital é irritantemente l e n t a... e ainda não fui lá... Tenha paciência comigo, tá?;-)

      Excluir
  6. Oi Jan
    Sou eu de novo kkkkkkkk. Eu sou maior atrapalhada kkkkk. Eu fui lá no blog da Calu, daí eu voltei e vi que vc postou sobre o selo Aromas, então me perdoe sobre o que eu falei anteriormente, ainda bem que eu já tinha falado que minha característica é falar sem pensar, no caso é escrever sem ler tudo. Fico feliz que tenha gostado do selo, não tem nada a ver com o post aqui em questão.
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu aqui achando que havia diferença entre selinho dado e selinho roubado...;-)))

      Excluir
  7. Oi, Jan!
    Adorei ler seu post! De que serve a inveja, né? Coisa feia!
    Por que os invejosos ao invés de invejar não se tornam admiradores e passam a admirar?! Bem mais bonito e benéfico, não é? :)

    Beijos no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais do que "feia";-) a inveja é inútil né Daiana?
      É... admirar seria mais "bonito".

      Excluir
  8. Minha amiga a inveja é uma atitude desprezivel e inútil. Foi excelente a abordagem do síndico, talvez aquele adolescente tenha aprendido que com inveja no coração, nada de positivo se consegue.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode "matar" mesmo, né Maria?
      Acredito que adolescentes não tenham a cabeça nem o coração muito duros ainda...

      Aquele flagrante foi uma oportunidade bem aproveitada!

      Excluir
  9. Talvez ele encontre agora o talento dele mesmo na tinta, fazendo arte, ao invés de sujar.

    ResponderExcluir
  10. Eu estou muito atrasado nos comentários desta BC e o tempo dela já está esgotando. Se eu fosse o idealizador, seria um mico. rs.
    Sua participação foi diferente, embora, nem sempre, alguns invejosos entendam a diplomacia. Os que já são patológicos.
    Penso que neste caso, só do cara reconhecer que vai pensar no assunto, significa que não está totalmente tomado pela inveja. Este tipo de sentimento deve se aprender a controlar quando ainda está no início, antes que domine a pessoa, porque depois, é tarde. Isto vale também para os ciúmes. Ambos cegam.

    => CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Chris, enquanto é apenas um sentimento saudável, embora negativo, ainda é 'trabalhável'... depois que se torna patológico, torna-se perigosíssimo.

      Excluir

QUE BOM QUE VOCÊ VEIO!
PRETENDO RESPONDER AO SEU COMENTÁRIO...
SENTE-SE, TOME UM CAFEZINHO E CONVERSE COMIGO.

VOLTE SEMPRE