PÁGINAS INDEPENDENTES

17 de abr de 2013

EUTANÁSIA ANIMAL


Quando assumo uma responsabilidade pessoal com algum animal que posso chamar de MEU, tornei-me responsável pela qualidade da VIDA e da MORTE do mesmo.
Ouso discordar de como se usa o termo SACRIFÍCIO(para o animal)... considero que o maior sacrifício seja para o humano responsável pelo animal. Quanto a mim, prefiro ver um animal meu morto, a vê-lo sofrendo  por alguma dor física intensa e crônica e/ou por má qualidade de vida.
Acredito firmemente que este mundo, incluindo os animais, foi feito para os homens...
“Deus os abençoou: Crescei e multiplicai-vos. Enchei a Terra e submetei-a. Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra” (Gênesis I, 28 – BÍBLIA SAGRADA).

A citação bíblica transcrita acima me confirma que além de legalmente permitida, a Eutanásia Animal é moralmente aceita, pois enquanto Filha de Deus, sou responsável por Suas criaturas e Ele está me supervisionando...


O assunto é polêmico, mas é necessário abordá-lo, sempre ressalvando que minha opinião encontra respaldo em MINHA crença religiosa...

Sob o aspecto ético e humano, remeto-os a este ARTIGO , com o qual concordo totalmente. 

16 comentários:

  1. Com toda a certeza,Jan, é preferível aliviar o sofrimento do que vê-los sofrer interminávelmente.
    Abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber que vc pensa assim, Sonia.

      Excluir
  2. Olá Jan.
    Concordo com seu post. Eu como sou apaixonada pelos meus animais não suportaria vê-los sofrendo por ignorância ou egoismo de minha parte. Claro que não é fácil, mais já foi preciso tomar esta decisão em dar o descanso devido a um amigo de patas e olha que foi muito sofrido, doeu-me muito, mas meu amor por ele foi maior.
    Não posso acreditar que exista pessoas que deixem seus animais sofrendo até a morte, pois tem certos tipos de doenças que os leva a horas de sofrimento.
    Te admiro Jan. Um belo dia, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei do seu comentário, Verinha... é difícil, mas somos responsáveis... não foi nada fácil...

      Excluir
  3. Jan, bem vinda de volta.
    Este assunto além de polêmico, mexe um tanto comigo, como sabe.
    Decidir sobre a vida de um ser vivo nem sempre é fácil, porém, temos que fazer aquilo que acreditamos.
    Abraço e boa quinta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Christian... este assunto mexe com todos nós, mas é bem concreto e temos que fazer aquilo em que acreditamos.
      É tão difícil decidir, né?

      Excluir

  4. Olá JAN,

    Li o artigo.
    A decisão é mesmo difícil para o dono do animal, que o ama e vai sofrer com a ausência do mesmo. Mas, sinceramente, não sei como eu procederia se tivesse um animal e precisasse optar pelo seu fim para evitar-lhe maior sofrimento. Não sei como minha cabeça trabalharia com esta situação. Não tenho uma opinião formada a respeito, mas não condeno quem o faz por amor, para evitar maior sofrimento ao animal quando seu caso é irreversível.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma decisão difícil e cada situação deve ser analisada com MUITO critério... mas, eu acredito que Deus nos outorga o direito/dever de decidir.
      É assim mesmo, só conseguimos formar uma opinião, quando nos vemos diante do caso concreto. Eu mesma nunca pensei seriamente neste assunto enquanto não vivi a situação...

      Excluir
  5. Olá querida Jan!
    Penso como você querida.
    Mas tem pessoas que não pensam assim, conheço uma pessoa que tem um gato que agoniz há meses, eu escuto daqui o miado de dor...coitado.
    Um abraço e bom final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria Teresa, há pessoas que questionam se temos este direito, diante de Deus... ainda bem que eu acredito que tenho direito... e também o dever de decidir.
      Não posso simplesmente "lavar as mãos"...

      Excluir
  6. Adorei a sua postagem
    gostei muito do assunto
    bjs
    Leticia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Le, você (tão novinha) não precisa encarar este assunto ;-)
      Obrigada pela visita.
      Volte sempre!

      Excluir
  7. Olá!Boa noite
    Jan
    ...realmente é difícil e complicado abordar este assunto quando não se passa por uma situação ao menos parecida....mesmo que no artigo tenha sido dito que temos que deixar a paixão de lado e decidir pela eutanásia se o prognóstico/diagnóstico são mínimas ou inexistentes.
    Bem... não vou ficar em cima do muro...uma decisão sem entrar no processo de avaliação psicológica e espiritual.
    Sou a favor da eutanásia em casos extremos porque acredito que a eutanásia significa provocar uma "boa morte", ou seja, em que uma pessoa acaba com a vida de outra pessoa para benefício DESTA... a vida é tirada para benefício da pessoa A QUEM essa vida pertence... "reduzindo" esse sofrimento, um ato de solidariedade e compaixão.
    Obrigado pelo carinho da visita
    Bom final de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felisberto, meu amigo e parceiro!!!
      Vamos esclarecer: sou a favor da eutanásia ANIMAL, porque sinto-me como responsável pela vida dos animais... mas sou FRONTALMENTE CONTRA A EUTANÁSIA EM HUMANOS, pois apenas a DEUS compete tal responsabilidade.
      E minha posição não PASSIONAL... é,acima de tudo, RACIONAL.

      Obrigada pelo comentário, que oportunizou este importante esclarecimento.

      Excluir
  8. Concordo plenamente Jan, ver sofrer um animal que amamos e saber que ele não vai melhorar, é bem mais desumano do que aliviar o seu sofrimento.
    Um grande beijinho
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por vir aqui conversar comigo.

      Excluir

QUE BOM QUE VOCÊ VEIO!
PRETENDO RESPONDER AO SEU COMENTÁRIO...
SENTE-SE, TOME UM CAFEZINHO E CONVERSE COMIGO.

VOLTE SEMPRE