PÁGINAS INDEPENDENTES

3 de out de 2013

EUTANÁSIA ANIMAL (re-postagem)

O assunto é polêmico, mas é necessário abordá-lo, sempre ressalvando que minha opinião encontra respaldo em MINHA crença religiosa...


Quando assumo uma responsabilidade pessoal com algum animal que posso chamar de MEU, tornei-me responsável pela qualidade da VIDA e da MORTE do mesmo.
Ouso discordar de como se usa o termo SACRIFÍCIO(para o animal)... considero que o maior sacrifício seja para o humano responsável pelo animal. Quanto a mim, prefiro ver um animal meu morto, a vê-lo sofrendo  por alguma dor física intensa e crônica e/ou por má qualidade de vida.
Acredito firmemente que este mundo, incluindo os animais, foi feito para os homens...
“Deus os abençoou: Crescei e multiplicai-vos. Enchei a Terra e submetei-a. Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra” (Gênesis I, 28 – BÍBLIA SAGRADA).

A citação bíblica transcrita acima me confirma que além de legalmente permitida, a Eutanásia Animal é moralmente aceita, pois enquanto Filha de Deus, sou responsável por Suas criaturas e Ele está me supervisionando...  



Sob o aspecto ético e humano, remeto-os a este ARTIGO , com o qual concordo totalmente. 

18 comentários:

  1. Querida Jan
    Sacríficio é para o animal, que já sem qualidade de vida, "sobrevive"
    Afinal ele não fala e não pode expressar a dor que está sentindo
    Muito boa a sua postagem, Jan
    Faço minhas as suas palavras

    Um lindo final de semana para tí
    Beijinhos mil de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá Verena!
    Fiquei imensamente feliz em saber você pensa como eu, neste assunto tão delicado
    ;-)

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  3. Olá!Boa noite
    Jan
    sim, me lembro dessa postagem, foi uma das primeiras que comentei aqui...
    vou praticamente repetir
    ...ainda não passei por uma situação ao menos parecida...
    ...uma decisão sem entrar no processo de avaliação espiritual.
    ...sou a favor da eutanásia ANIMAL em casos extremos, como dito no artigo, temos que deixar a paixão de lado e decidir pela eutanásia se o prognóstico/diagnóstico são mínimas ou inexistentes, porque acredito que a eutanásia significa provocar uma "boa morte", a vida é tirada "reduzindo" esse sofrimento e para benefício do "dono" A QUEM o "animal pertence"... um ato de solidariedade e compaixão.
    ( ... se fosse no humano, sou cristão católico, penso que ninguém , a não ser Deus, tem direito de por fim a própria vida ou de decidir o fim da vida de outra pessoa. Agora, seria correto permitir que o doente viva num estado estático de dor e sofrimento? Enfim, este tema é muito sugestivo para uma reflexão do direito sobre a vida, na questão da bioética quanto na do biodireito)
    Obrigado pelo carinho da visita
    Bom domingo
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felis!
      Eu já tive que optar pela eutanásia animal e doeu muito... mas nunca me arrependi.
      Analisei todos os aspectos e sinto-me autorizada a praticar esse ato em todos os aspectos DE ANIMAIS.

      Abração
      Jan

      Excluir
  4. Olá!!!
    Amei o seu blog,parabéns!!!!
    Allê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Allê!
      Volte sempre!

      Abração
      Jan

      Excluir
  5. Oi Jan,

    Acho que isso também serve para os seres humanos, sou a favor da eutanásia quando a dor é irreversível...

    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa!
      Com relação a humanos, eu sinto e acredito que, diante de Deus, não tenho esse direito.
      Veja bem, estou falando em DEUS e não em religião.
      Outra coisa: não precisamos pensar igual para sermos amigas.;-)

      Abração
      Jan

      Excluir
  6. Semana passada li num blog de uma mulher em que ela teve que sacrificar seu cachorrinho. Ela deixou bem claro os motivos e foram bem aplausíveis.
    De qualqr forma é tudo doloroso.

    ResponderExcluir
  7. É doloroso sim Nathy! Mas pode ser necessário.
    Cada caso deve ser analisado tranquilamente, com a assistência de um veterinário da confiança do tutor do animal.

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  8. Oi Jan, eu não posso ver ninguém maltratar animais que logo fico de esplodir.
    Eles merecem serem cuidados, são seres vivos como nós.

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Carlos!
    Entendo "maltratar", também de forma passiva, ou seja: vê-lo sofrer de alguma dor física incurável e permanecer inerte... assim, pensamos da mesma forma.;-)

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  10. é triste, não sei qual seria o pior...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paty!
      Vista pelo lado do animalzinho moribundo, é melhor,
      Vista pelo lado do seu dono, é um dever.
      Para mim, a eutanásia seria o menos pior...

      Abração
      Jan

      Excluir
  11. Oi Jan
    que tema difícil!
    nunca me vi numa situação como essa, mas perto de mim sim.
    Foi sofredor para o animalzinho
    que teve que partir abreviado
    Lembra do caso dos bebes com anencefalia? Eu tive uma irmã assim, que morreu dentro do útero , mas quase levou minha mãe ao túmulo devido ao parto de alto risco. São assuntos que as pessoas divergem mesmo.
    beijos
    Zizi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Zizi!
      Estou falando apenas de eutanásia em animais irracionais, por cuja qualidade de vida e, consequentemente de morte, depende de nós, humanos.
      Mas, "com gente é diferente!"...e me calo.

      Abração
      Jan

      Excluir
  12. Você está certíssima, concordo plenamente com tudo que vc colocou.
    Prefiro ver o animalzinho morto (é muito doloroso) mas é para o bem dele, já que não pode ser de outro jeito.
    Bjss Jan amei seu blog!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Hilza!
      Seja bem vinda!
      Fico feliz por vc ter gostado daqui;-)

      Bom mesmo é ver o bichinho feliz e saudável, mas nem sempre é possível;-(

      Abração
      Jan

      Excluir

QUE BOM QUE VOCÊ VEIO!
PRETENDO RESPONDER AO SEU COMENTÁRIO...
SENTE-SE, TOME UM CAFEZINHO E CONVERSE COMIGO.

VOLTE SEMPRE