PÁGINAS INDEPENDENTES

3 de jun de 2014

TORRES X ESTAIS

Não nasci em Curitiba, mas moro aqui há tanto tempo que me considero Curitibana... não da nata nem da gema... de coração!
A cidade tem coisas lindas... assisti à abertura da AVENIDA DAS TORRES. 

Algum tempo  depois, vi aumentar o número de carros transitando por ela e soube  que seu nome correto é Comendador Franco e que o nome popular DAS TORRES era uma alusão às torres que a caracterizavam.
As voltas que a vida dá me fizeram vir morar aqui perto e a AVENIDA DAS TORRES tornou-se meu caminho usual para o centro da cidade.
Terminaram um viaduto o qual a cruza e ao qual chamam de “ponte estaiada”...
Credo!
Ficou muito feio... anti estético mesmo!
Os estais se confundem com as torres da avenida, transformando a, antes, bonita avenida em uma verdadeira poluição visual, comprometendo totalmente a estética naquele ponto.

Não sou arquiteta e nem urbanista... sou apenas uma cidadã usuária daquele cruzamento. É evidente que o VIADUTO era necessário e foi uma ótima solução para o trânsito, naquele local. Mas penso que um viaduto normal solucionaria a questão... por que “estaiado”??? E ainda chamam de ponte e pretende-se que seja o cartão postal da cidade, pra quem chega pelo Aeroporto Internacional.


Ahhhh! Que pena!
A AVENIDA DAS TORRES, por si só, seria um belíssimo cartão postal...
.

2 comentários:

  1. Como sou da área(eletricidade) fiquei curioso com o uso da palavras estai.
    Uma avenida interessante com sua curiosidade, mas a força da grana não tem sensibilidade veio tornar feia.
    Abração amiga

    ResponderExcluir
  2. Oi Antonio Reis!
    Não sei nada dessa área... eu só ouvi falar que aqueles cabos que vemos são os "estais que seguram a ponte estaiada"...
    Só que as torres deram um codinome à avenida e que enfeiaram-na...ademais, aquilo não rio embaixo e NÃO É PONTE.

    Abração
    Jan

    PS: o que é "estai"?

    ResponderExcluir

QUE BOM QUE VOCÊ VEIO!
PRETENDO RESPONDER AO SEU COMENTÁRIO...
SENTE-SE, TOME UM CAFEZINHO E CONVERSE COMIGO.

VOLTE SEMPRE